Data

Animação


"Não tolere o que a Bíblia reprova" (Gilvan, 15.05.2005)

sábado, 10 de dezembro de 2016

A Luz da Restauração

No princípio da criação do Universo, os céus e a terra estavam em caos (Gn 1:1-2) "

... Havia trevas sobre a face do abismo...", mas o Senhor não projetou a terra para ser um caos, mas para ser habitada. Estudando o livro das origens na Bíblia, entendemos que o Senhor restaurou os céus e a terra em um espaço de 6 dias e no sétimo dia concluiu Sua Obra da criação. Deus fez surgir tudo do nada. Ele não utilizou matéria pré - existente. E a Ciência não sabe explicar. Não tenho como precisar a duração desses dias, se correspondem ou não ao nosso tempo atual (um dia para o Senhor são como mil anos). 

No início da criação e também hoje o Senhor tem interesse em "dissipar" as trevas e foi por isso que seu primeiro ato criador foi : "...haja luz e houve luz". Essa luz no primeiro ato criador do Senhor não era proveniente do Sol e nem a Lua refletia essa luz, tendo em vista que esses astros só foram criados no quarto dia. A origem das trevas está na rebelião de Satanás contra o Senhor, que ocorrera na Eternidade passada (Ez 28:11...), muito antes da criação do homem. Também a desobediência do primeiro casal, Adão e Eva, resultou não só no afastamento de Deus, mas também introduziu o pecado em toda humanidade. 

 Ainda hoje, em alguns países, há o surgimento da "casa das trevas", satanismo no mais alto grau. Ainda assim, o Senhor quer trazer Luz às trevas. Jesus é Luz da Vida e Sua ação em nosso ser nos faz triunfar, cantar e sorrir. Essa Luz nos dá crescimento de glória em glória até sermos conformados à imagem de nosso irmão mais velho, Jesus Cristo. Em Jesus Cristo habita toda a plenitude da Divindade e no terceiro dia Ele derrotou definitivamente a morte. 

Com a criação do Sol e da Lua no quarto dia, o Senhor Deus aponta que há um novo começo para o homem em Cristo, após Sua Ressurreição que ocorrera no terceiro dia. Jesus, o Sol da Justiça, agora pode iluminar cada coração - dissipando nossas trevas interiores. Em Jesus vemos os dois aspectos da salvação plena de Deus. 

Em Cristo encontramos a unificação do Evangelho da Graça e o Evangelho do Reino (Rm 1:1 a 5). Essa unificação resolve plenamente o problema do nosso pecado: o povo que andava em trevas viu uma grande luz. Quando entendemos e aceitamos ir além do perdão de nossos pecados, somos convocados pelo Senhor a uma vida de renúncia, a negarmos a nós mesmo e tomarmos nossa cruz; assim a vida do Espírito crescerá em nós. 

É fundamentado nos méritos de Cristo, em Sua Fidelidade, no Seu Precioso Sangue que desfrutamos da eterna redenção (Jo 10:9) A Luz irá restaurar todas as coisas. Os planos de Deus serão todos cumpridos e no terceiro mundo, no mundo que há de vir, JESUS terá domínio completo, muito embora Ele já tenha todo poder e domínio hoje e não há nada impossível para Ele.

Nenhum comentário:

Postar um comentário