Data

Animação


"Não tolere o que a Bíblia reprova" (Gilvan, 15.05.2005)

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Aprendizado Constante

Estamos em constante processo de aprendizagem e *o que o Senhor quer de nós, Ele providenciará os meios para nos ensinar.* 

 Hoje quero destacar o modelo de aprendizado a exemplo do apóstolo João. 

Com João aprendemos, dentre muitas outras coisas *a seguir o Senhor de perto*; a mudar nossa mentalidade e nosso agir. 

Antes de conhecer Jesus de perto, João era conhecido como "filho do trovão" (Mc 3:16-17), uma pessoa vingativa, impulsiva e que queria queimar os outros com fogo do céu (Lc 9:51-54). 

Mas quando ele foi impactado pela Presença do Mestre e resolveu segui - Lo de perto ele o fez por toda sua vida e isso o capacitou a ser reconhecido como o "apóstolo do amor" e a fazer parte do PG de Jesus; em meio aos 12, Jesus tinha um círculo íntimo formado por Pedro, Tiago e João. 

A intimidade entre Jesus e João era tão grande que o Senhor permitiu que João se reclinasse sobre Seu Peito; que privilégio; que confiança (Jo 13:21-25). 

João não queria se afastar de Jesus e o seguiu até a hora de sua morte. 

Essa intimidade entre eles permitiu que João percebesse que do lado perfurado do Senhor saiu sangue e água. 

Qualquer um, a uma distância pequena, poderia perceber o sangue, mas a água que é incolor, requer proximidade, atenção (Jo 19:34-35) 

Que grande lição aprendemos com João; *intimidade com Jesus é tudo*. 

A mente de João estava o tempo todo ligada no Senhor de tal forma que ele, no grupo de 7 discípulos que voltaram a sua rotina depois da morte do Senhor, foi o primeiro reconhecê-LO antes do amanhecer (Jo 21:1 à 7). 

Com João aprendemos também a *estar perto de pessoas que tenham o que nos ensinar*: ele permaneceu perto de Pedro e aprendeu com ele (At 3). 

João não queria a honra para si e nem usou da prerrogativa de ser o "discípulo amado" para querer lugar de destaque ou posição. 

Aprendamos a servir sem receber nada a troca; infelizmente muitos "só querem aparecer", "ter fama" e serem "reconhecidos". 

Pela humildade de João, ele pôde receber a revelação completa do Senhor Ressurreto que não abandona a nenhum dos Seus. 

 Que Ele nos abençoe. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário