Data

Animação


"Não tolere o que a Bíblia reprova" (Gilvan, 15.05.2005)

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Estudo IV – O Sinal de Deus (Jonas 1:17)


  • É interessante notar que Jonas, ao receber a ordem divina, não disse nem sim nem não. Ele simplesmente fugiu para outro lugar. Deus esperava uma resposta dele, e ele fica em silêncio, e ao fugir, ele se omit 
  •   Na obra de Deus, no que diz respeito à Sua Santa Vontade, é melhor errar por ação do que por omissão;
  • Durante todo o livro de Jonas percebemos a atuação de Deus. Na verdade, o próprio Deus é a personagem principal desse livro;
  • Ele acalma a tempestade, antes que toda tripulação do navio fosse destruída (1:5);
  • Providencia um grande Peixe para preservar a vida de Jonas no seu interior e ordena a esse peixe que vomite Jonas no dia, na hora e no lugar determinados por Ele;
*      Só Deus marca o tempo, o dia, a hora e o lugar
  • A solução para o problema de Jonas não estava em mudar as circunstâncias externas, mas em mudar o seu coração.
  • O problema não era a tempestade, o excesso de peso do navio, a força dos ventos ou a tempestade em si com suas ondas agitadas - o problema era o seu coração.
*      As circunstâncias eram apenas um reflexo da atitude do seu coração em não obedecer à vontade de Deus;
  • A designação grande peixe ou monstro marinho é a melhor explicação, tendo em vista que no Mediterrâneo não existem baleias e que as baleias também têm a garganta muita estreita;
  • Esse fato não é um mito ou uma impossibilidade. Demonstra apenas uma das inúmeras ações de Deus sobre a Natureza;
  • Deus fará o impossível por nós, para ter Sua Vontade realizada:
  • Sua vontade sempre é: a) Boa; b) Agradável; c) Perfeita (Rm 12:2);
  • A grandiosa experiência de Jonas é uma tipificação do Senhor Jesus Cristo (Mt 12.38-41):
  • O profeta Jonas, como missionário, é um exemplo de Cristo – que veio salvar todas as nações;
  • Jesus denuncia a dureza de coração por parte daqueles que “acham” conhecer muito de Deus, desprezando os ninivitas (aqueles que não conhecem a Deus); 
  • Esses “doutores da lei” na reconhecem a missão de Jesus nem demonstram arrependimento e conversão (Lc 11.29-3)
  • Ainda hoje vivemos em uma geração que busca sinais e maravilhas:
  • Por que a necessidade de sinais? Precisamos deles?
  • Sem dúvida, o maior sinal que devemos buscar é a transformação gradativa do nosso ser
*      Cada um de nós sabe quais são seus próprios medos;
*      O sinal seguro e certo se dá quando, mesmo com nossos muitos medos, obedecemos a ordem de ir ao encontro de nós mesmos e do outro – no mergulho no mais intimo momento de nós – na liberação do cárcere da emoção.
  • É no ventre do grande peixe que Jonas articula sua melhor teologia:
  • Na escuridão ele se entrega completamente a Deus como nunca tinha feitos na claridade das suas opções e escolhas;
  • Jonas como cada um de nós viveu situações contraditórias:
  • Ouviu e ensurdeceu-se; acolheu e rejeitou; encarou e fugiu; orou e dormiu, obedeceu e reclamou, pregou e se calou;
*      Deus tratou com ele, do fundo do oceano, libertou sua alma cativa, liberando tudo em sua vida
Ø  Qual tem sido a sua motivação em buscar a Deus?

Ø  Escola Bíblica Dinâmica (EBD) – II Semestre 2008
Ø  Tema do Semestre: Mergulho no Ser - Estudos no livro de Jonas
Ø  Igreja Batista Teosópolis. Gilvan Silva Santos, servo do Deus Altíssimo em espírito, alma e corpo (gilvansilva00@hotmail.com; 73 8848-3714; 9995-4551; 9191-0910)




Nenhum comentário:

Postar um comentário